Frases para pensar


No dia em que eu temer, hei de confiar em ti. Salmos 56:3

quarta-feira, 14 de abril de 2010

OS PERIGOS DA INFANTILIDADE ESPIRITUAL




Estamos sendo acossados e atacados por tantas notíias tristes no meio evangélico, fato este que nos faz parar para pensar. Por que entre os escândalos, corrupção e manipulação no meio evangélico, ainda persiste também a infantilidade carismática?

Parece difícil entender porque determinadas posições e situações no viver da igreja ainda são tão carregadas de infantilidade e imaturidade? Especialmente no trato dos carismas, tão essenciais para um bom relacionamento de interdepência e edificação entre os cristãos.

Mas ao refletir sobre isto hoje pela manhã me lembrei de algumas coisas. Entre elas uma palestra do saudoso John Walker, pai. Explicando sobre as festas hebraicas (explicação nada judaizante, deixo claro), alertou quem ouvia sobre as caracterísitcas da festa de Pentecostes: a única onde era permitido trazer pão fermentado (Levítico 23.17). Em sua visão, Walker dizia que Deus mesmo já previa que seria assim - a mistura do divino com o humano. E onde há mistura, sempre reside algum tipo de adulteração da forma inicial (função básica do fermento).

Dito isto, como analisar que ações aparentemente "espirituais" e poderosas, acabam trazendo confusão, escândalo, tristeza, mentira, emocionalismo, pecado? Fruto da meninice alertada por Paulo (1Co 12.1). Crianças ignoram certos caminham e se deixam por levar por outros. Vejamos algumas coisas:
1) Manifestação dos dons não é garantia de maturidade: algumas vezes na verdade a manifestação é realizada de maneira imatura. Como? Quando o dom é o fim em si mesmo. Paulo diz que o dom é dado a Igreja visando um fim proveitoso (1Co 12.7). Na NVI se diz: bem comum. Muitas vezes a manifestação do carisma visa o bem individual, inclusive o bem personalíssimo chamado vaidade (eu tenho tal dom, você não tem). Imaturidade. 

2) A valorização de revelações extra bíblicas: outra manifestação da imaturidade é a super valorização das interpretações vindas de fora do texto e do contexto. Na maior parte dos casos esquece-se dos bereanos (Atos 17.11,12) e termina-se por viver como bereasno - aceitando e engolindo qualquer tipo de ensino, sem a devida conferência de Escritura com Escritura. E aí vemos ensinos do tipo: você precisa se sacrificar para ver Deus; você precisa acreditar que Deus falou comigo e me obedecer, etc. 

Quando um carismático diz em alto e bom som: Deus falou comigo e vocês tem que parar tudo para ouvir a nova revelação, pessoas sem vontade de investigar, de se esforçar pelo conhecimento, acabam perecendo por falta de conhecimento, como dizia o profeta.

3) Elevação da "experiência carismática" ao patamar de "revelação bíblica": este na minha opinião é o pior dos danos do mal carismatismo. Há igrejas, reuniões, ministérios e pessoas vivendo de experiências sensoriais como se elas fossem tudo o que Deus pudesse oferecer à sua Igreja através do Espírito. Não quero ser careta ou chato, mas há uma profusão de testemunhos e de audiência para tais fatos, que se retroalimentam e assim acabam produzindo mais e mais imaturidade entre o povo de Deus.

Os dons não devem ser desprezados ou negligenciados (1Tm 4.14; 1Ts 5.20). Mas devemos permanecer sábios para entender que a praxis da igreja não pode ser construída em cima dos pontos listados. Dons devem ser buscados, mas a maturidade ainda mais. Especialmente que fiquemos alertas para a mistura do fermento e possamos crescer no Evangelho na sua totalidade, trazendo assim mais saúde a Igreja.

Graça e paz, sempre.
Marcus Vinicius

Um comentário:

Wagner Lemos disse...

Perfeito o texto!
Parabémns...

Origem dos meus visitantes

Visitantes por países

free counters

FeedBurner FeedCount

LIVROS MARAVILHOSOS (meus preferidos)

  • A Maldição do Cristo Genérico - E. Peterson
  • A Serpente do Paraíso - Lutzer
  • Alma Sobrevivente - P. Yancey
  • Anseio Furioso de Deus - Brennan Manning
  • Chega de Regras - L. Crabb
  • Confiança Cega - B. Manning
  • Evangelho Maltrapilho - B. Maning
  • Igreja Orgânica - N. Cole
  • Maravilhosa Graça - P. Yancey
  • O Anseio Furioso de Deus - B. Manning
  • O Caçador de Pipas
  • O Impostor que Habita em mim - B. Maning
  • Reformissão - M. Driscoll
  • Reimaginando a Igreja - F. Viola
  • Sonhos Despedaçados - L. Crabb
  • Ânimo (Corra com os cavalos) - Eugene Peterson