Frases para pensar


No dia em que eu temer, hei de confiar em ti. Salmos 56:3

quarta-feira, 26 de maio de 2010

LOST e a jornada rumo à redenção







Finalmente, após seis anos, a série LOST chega ao fim. Por que um post sobre este assunto? Bem, se meu blog é um blog de comentários sobre a vida e o Reino, não tem como não falar do assunto.

LOST é um fenômeno cultural (pop) sem precedentes no universo das siticom americanas, uma série com uma influência e um alcance de sem precedentes. Lá estão ação, aventura, suspense, romance, filosofia, ciência, religião e fé. Mas a marca mais interessante na minha opinião é a história pessoal de cada personagem, uma jornada rumo à redenção.

Todos eles precisam de algum modo redimir seu passado. Todos eles tiveram dualidades poderosas em suas vidas. Branco e preto, verso e inverso. Exceto Ben Linus, que parece encarnar a maldade em sua forma mais pura. Nem mesmo a morte cruel da filha o conduziu à uma mudança genuína.

Lendo um livro de Brennan Manning achei a seguinte citação, atribuída ao místico do Séc. XVI: "Revela tua presença, e seja a visão da tua beleza a minha morte". Brennan nos ensina que o místico desejava ver a Fonte de toda a beleza, mesmo sabendo que isto iria matá-lo (Confiança Cega, p.65). 

As personagens de LOST parecem carregar esta sina, mesmo que por motivos errados: no final de tudo havia uma fonte de luz protegida por um guardião (referência ao Éden e à árvore da vida?). E a fonte era o coração da Ilha - a beleza exuberante que ao ser alcançada transforma a pessoa (para o bem ou para o mal). Mais referencial filosófico e religioso impossível.


O que falta a LOST como reflexão é o redentor pessoal. A maior parte dos protetores da ilha chegou a esta posição ou por acaso ou de forma forçada. O salvadorinexiste em LOST. É cada um por si e em sua busca pessoal. Fora isto, LOST cumpre o papel de trazer à tona algumas questões sobre o caráter das pessoas em situações de crise.


Prometo mais um artigo sobre LOST, analisando algumas questões sem resposta e suas implicações no campo da fé.


Graça e paz. Sempre.


"O progresso da pessoa é maior quando ela caminha às escuras e sem saber."(Frase de João da Cruz).

4 comentários:

Gabriel de Brito disse...

Pr.Marcus, muito legal o artigo, estou ansioso para ler o próximo sobre Lost hehe

Fique com Deus,
Gabriel

Adriana disse...

bem sou fã natica hahahaha
então falou em Lost quero saber do que se trata.
O episodio final ainda vai dar muito o que falar e a serie, com certeza, traduz, com perfeição, o espirito de nossa época.

abraço aos Lostmaniacos e Viva a crise de abstinência!!

Parabéns pastor, cada dia vc me surpreende mais e mostra que não vive dentro de uma caixinha e está sintonizado como mundo, mesmo sendo cidadão do céu.

Vinicius Morais disse...

Graça e Paz!!

É muito bom poder comentar um artigo tão legal.
Não acompanho Lost, mas sempre achei o tema interessante.

O pastor disse que gostaria de me perguntar algo, não encontrei nenhum e-mail seu...

Pode me mandar uma mensagem em: vinicius.morais@irmaos.com

Fique na Paz de Cristo!
Um grande abraço,
Vinicius Morais
----
Visite: Refletindo a Graça
http://refletindoagraca.blogspot.com/

javier disse...

oi pastor,,gostei de seu comentario,,
quanto vi o capitulo final sobre aquela luz,,pensei o mesmo que vc,,
estou curioso por ver mais comentarios de vc sobre lost,,
Acho que esse final me deixou ainda com mais duvidas sobre a serie,,
grande abraço pastor

Origem dos meus visitantes

Visitantes por países

free counters

FeedBurner FeedCount

LIVROS MARAVILHOSOS (meus preferidos)

  • A Maldição do Cristo Genérico - E. Peterson
  • A Serpente do Paraíso - Lutzer
  • Alma Sobrevivente - P. Yancey
  • Anseio Furioso de Deus - Brennan Manning
  • Chega de Regras - L. Crabb
  • Confiança Cega - B. Manning
  • Evangelho Maltrapilho - B. Maning
  • Igreja Orgânica - N. Cole
  • Maravilhosa Graça - P. Yancey
  • O Anseio Furioso de Deus - B. Manning
  • O Caçador de Pipas
  • O Impostor que Habita em mim - B. Maning
  • Reformissão - M. Driscoll
  • Reimaginando a Igreja - F. Viola
  • Sonhos Despedaçados - L. Crabb
  • Ânimo (Corra com os cavalos) - Eugene Peterson